Postagens Recentes

15 de setembro de 2016

Resenha | Febríssima - Ludmila Clio


Título: Febríssima
Autor: Ludmila Clio
Editora: Chiado Editora
Páginas: 138
Ano: 2016
*Livro cedido em parceria com a autora

Sinopse: "Poesia é a ponte entre a reflexão de um pensador e a agonia de toda
humanidade". Ludmila Clio capta com maestria esse conceito. É possível sentir o anseio de mudança em cada nova atmosfera dessa obra incendiária. O eu lírico da autora me faz sentir perdido em um imenso campo de girassóis: versos conflitantes e insolúveis.
"Febríssima" é um termo criado pela autora para designar uma força brutal e faminta. Força essa que simplesmente não consegue conviver com a monotonia e a passividade que a geração atual apresenta. Para Febríssima, é preciso ver faíscas nas pessoas. Um indivíduo morno pode trazer toda a madeira necessária, mas somente um indivíduo febril pode torná-la fogo! Os principais ícones da História foram aqueles capazes de inflamar suas dores, tornando visível a fumaça de novas realizações. Seja você parte dessa combustão. Deixe arder!
Diego Velleno
Escritor

Febríssima é o segundo livro de poesias da autora Ludmila Clio. Se eu fosse defini-lo, diria que é uma obra delicada e genuína escrita por uma mulher que tem o dom de transformar pequenos acontecimentos e sentimentos da vida em belíssimas poesias.

Nesta coletânea, percebemos o quão versátil Ludmila é: ela fala de amor, de dor, de liberdade, de saudade, do ser poeta, do mundo, de tudo, além de fazer algumas críticas ao sistema que vivemos. Uma característica bem bacana que percebo em sua escrita, desde que li seu primeiro livro, é a imediata identificação do leitor com seus poemas, pois em vários momentos fiquei me questionando se ela estava falando de mim e acredito que quem ler terá a sensação de estar sendo descrito pela autora.


A estética do livro foi muito bem trabalhada. O acabamento é bem delicado e o tom alaranjado da capa combinou perfeitamente com a proposta do livro. Além disso, a obra conta com belas ilustrações, feitas pelo Vanz Santos, que deram um ar bem gracioso e palpável aos poemas. Quando pensei que o excesso de "fofurice" do livro tinha acabado,a autora envia, juntamente com o livro, um pacotinho com algumas sementes de girassol. Como não amar esse livro?

Quanto ao título, muitos devem se perguntar o significado do vocábulo Febríssima. Pois bem, o termo, criado pela própria autora, serve para designar uma febre altíssima que faz arder a alma, uma patologia que afeta as pessoas que não gostam de viver mornamente, no ócio, sem arriscar-se. E isso fica bem evidente durante a leitura.


Como um bom admirador de poesias, não posso deixar de recomendar este livro. Ludmila tem uma uma percepção de mundo que nos leva a muitas reflexões, além de uma sensibilidade de enxergar pequenos detalhes do nosso cotidiano, que muitas vezes deixamos passar despercebido, e transformar em lindas palavras. Além disso, a autora se utiliza de um jogo de palavras, de rimas, de trocadilhos, de recursos que conferem maior expressividade aos seus poemas.

Muitos leitores não leem poesia porque acham a leitura muito difícil, rebuscada e que não entendem o que o autor quis dizer. Sendo assim, lhes digo que Febríssima possui uma escrita de fácil compreensão. O leitor só precisa ficar atento as entrelinhas poéticas presentes na obra. Para quem curte o gênero, este livro é uma boa opção na hora de presentear alguém especial.

Até o próximo post, combinado?

13 comentários:

  1. Oi Sávio,
    Vou ter que ser sincera e dizer que não sou fã de poesias, rs.
    A premissa é boa e parece ser ótimo, mas não é algo que chame minha atenção.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie Sávio =)

    Gosto bastante de poesias e poemas.
    Não conhecia esse livro, mas a premissa dele me chamou a atenção.
    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sávio.
    Que lindo!!!
    Já fiquei encantada pela obra com a sua resenha.
    Deve ser uma delícia de leitura... Recentemente tenho me encantado por poemas de alguns autores nacionais!
    Quero ler esse livro!!!
    Gostei muito da sua resenha.
    Beijos,
    Keth.


    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Sávio, tudo bem?

    Faz tempo que não leio poesia. Muito bom saber que a autora é boa e achei a capa muito bonita tb!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha.
    Não gosto tanto de poesias, mas o livro me agrada.


    Abraços...

    blogmichaelvasconcelos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oii, adorei a resenha! Estava bem curiosa pra ler mais esse livro da autora, quem sabe um dia eu leia, não é?

    Beijos,
    Natália.

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Sávio!
    Eu admiro um admirador de poesias, rsrs. É uma veia que não tenho. Mas bacana saber que há autores nacionais se destacando e fazendo uma poesia "acessível" e de fácil entendimento.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa, AMO poesia, como tu sabe,rs.E amei esse livro.Não conhecia :)
    Parece ser muuuito bom!


    beeijão :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. oi Sávio tudo bem?

    eu quero muito esse livro, estou participando de um sorteio, se eu ganhar ele, blz, se não vou comprar o mais rápido possível adorei a resenha um beijão e obrigada pela visita volte sempre beijos

    Taynara Mello | Indicar Livros
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
  10. Oi amore! Eu gosto de poesias, não tanto quanto no passado (que fazia questão de decorar minhas prediletas). Gostei da resenha, quando bater aquela vontade de conferir poesias.
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiii Sávio! Amei a sua resenha *-* eu gosto de poesias e é sempre bom ler uma que a gente se identifique <3 vou anotá-lo na minha Wishlist :D aah e seu blog é muito fofo já estou seguindo para não perder nada *--*

    *Beijokas -Hellen Barros

    www.apenasgiz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito de ler poesias justamente pelos pontos que você levantou, e fiquei super aliviada ao saber que a escrita é leve e fácil de compreender. Adoro essas obras que a gente se identifica, então fiquei sim curiosa!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir