Postagens Recentes

22 de janeiro de 2017

Bate-papo com o autor | E. Samuel

Oi, pessoal. 
Há um tempo, não posto uma entrevista com autores nacionais aqui no blog. Por isso, trago para vocês o bate-papo que tive com a E. Samuel, autora da série "As Quatro Portas do Tesouro". Resenhei, ano passado, "Em Busca do Amuleto de Aloni", o primeiro volume da série. O segundo volume já está disponível para venda no site da autora. Dito isso, vamos conhecer mais sobre a autora. 


Primeiramente, queria te agradecer pela disponibilidade em conceder a entrevista ao blog.

E. Samuel: Eu que agradeço, Sávio, é um prazer ter a oportunidade de conversar virtualmente com você e os seguidores do Tudo Online!

Quando você decidiu escrever "Em Busca do Amuleto de Aloni" e como surgiu o enredo da história?

E. Samuel: A ideia que inspirou o que é hoje o livro Em Busca do Amuleto de Aloni, veio de um conto que escrevi quando tinha uns 12 anos. Decidi reescrever a história há muitos anos, quando ainda morava no Brasil, depois de achar o caderninho onde escrevi esse conto (no meu perfil do Facebook (Elaine Samuel, pra quem quiser me adicionar) tem uma foto desse caderninho, se vocês tiverem curiosidade de ver). Muitos anos se passaram e a história mudou muito, mas a centelha original saiu dali.

Você já tinha em mente que seria uma série ou decidiu quando terminou de escrever o primeiro volume? 

E. Samuel: Não, quando comecei a escrever, imaginava que seria um volume apenas, mas com o passar do tempo, outras ideias foram surgindo e resolvi criar uma série.

Você já pode afirmar quantos volumes a série terá? 

E. Samuel: Todo mundo me faz essa pergunta, mas, embora já tenha saído muita especulação sobre isso por aí, eu não sei quantos volumes a série terá. As histórias, embora tenham relação umas com as outras, não são exatamente continuações. Cada livro trata de uma aventura específica, que não é ligada à anterior. Mais para frente, eu penso em fazer continuações de cada história, mas ainda não me decidi. 

Quando li o primeiro livro da série, me senti bem próximo das personagens e tinha a sensação de que já as conhecia. Como foi o processo de criação delas?

E. Samuel: A minha filosofia, como escritora, é que as pessoas se sintam conversando comigo quando leem meus livros. Eu opto por uma linguagem simples, que flui, e por personagens que sejam gente como a gente, portanto, meu processo de criação é muito simples: eu imagino como eu, ou meus filhos, ou alguém que possa representar aquele personagem, reagiria, falaria, se comportaria naquela situação. Procuro escrever de forma natural, sem tentar parecer culta ou cheia de palavras difíceis, pois acho que isso trunca a leitura e pode acabar deixando o leitor meio cansado, principalmente leitores mais novos. Junto a isso um pouco da minha característica pessoal, meu estilo, e o resultado é esse que você leu! 

"Em Busca do Amuleto de Aloni" é uma história que possui características de uma fábula. Isso foi intencional ou é pura coincidência?

E. Samuel: Acho que foi coincidência. Hoje em dia eu tenho um planejamento muito maior dos livros que escrevo, mas esse primeiro livro foi muito “orgânico”, portanto, o desenvolvimento da história foi acontecendo meio que instintivamente.

A Mata de Anatema é um lugar rodeado de lendas e mistérios e mexe muito com o imaginário das pessoas no livro. Como surgiu a ideia de criar um lugar tão fantástico com esse? Você se baseou em algo para criá-lo? 

E. Samuel: A inspiração veio do conto que mencionei acima. Nessa história eu já falava de um lugar assim, com mistérios e lendas. Eu apenas desenvolvi e expandi a ideia. Agora, de onde tirei a inspiração naquela época, não me lembro! 

"As Quatro Portas do Tesouro" é uma série destinada ao público infantojuvenil. Você já escreveu ou pretende escrever um livro ou série destinada a um outro público especifico?

E. Samuel: Eu também escrevo para outros públicos, mas ainda não publiquei nenhum dos meus outros livros. Escrevo romances para jovens adultos e adultos. Mas não me rotulo como uma escritora desse ou daquele gênero, ou público. A série As Quatro Portas do Tesouro, embora tenha sido escrita originalmente para o público jovem, tem sido lida por pessoas de todas as idades e acho isso muito legal!


Qual a principal mensagem que você quer passar com esta série?

E. Samuel: Em primeiro lugar, quero que as pessoas se divirtam lendo. Minha ideia é que a série seja engraçada, meio inusitada em alguns aspectos e bem longe do estilo de high fantasy que está tão em moda agora. Em termos de mensagem, procuro que tudo o que pretendo passar aos meus leitores seja bastante sutil, sem lições de moral. A ideia é que os personagens vivam, através de histórias de fantasia, desafios que as crianças enfrentam no seu dia a dia. Cada livro abrange um tema, mas a série, como um todo, tem o objetivo de passar aos leitores alguns valores que são imprescindíveis na vida: autoconfiança, responsabilidade e espírito de coletividade. 

Sei que você é mãe. Seus filhos costumam ler suas histórias? O que eles acham delas? 

E. Samuel: Sim, tenho três meninos, e, antes que você me pergunte, não, eles não tem nada a ver com os meninos da história! Os dois mais velhos leem os meus livros (o mais novo ainda é muito pequeno) e eles curtem muito e sempre me dão opiniões e palpites.

E como você administra essa vida de mãe, profissional e escritora? 

E. Samuel: KKKK! Eu tento! Não é fácil, mas eu procuro dividir o meu tempo entre tudo o que preciso fazer e rezo pra dar certo! Agora que meus filhos estão um pouquinho mais velhos, consegui criar uma boa rotina de trabalho que está funcionando muito bem. Espero continuar assim!

O que o leitor pode esperar de "O Resgate de Althea", o segundo volume da série "As Quatro Portas do Tesouro"?

E. Samuel: O leitor pode esperar uma nova aventura, com mais diversão, um pouco de confusão e coisas inesperadas! Não posso ficar falando muito, vocês vão ter que ler pra saber!

Quais os autores nacionais e internacionais que você tem como referência? 

E. Samuel: Sou uma leitora muito eclética, não tenho um autor específico que eu siga ou que seja minha inspiração. Gosto de conhecer coisas novas e procuro sempre ler gêneros alinhados ao que estou escrevendo, pois acho que me ajuda a “entrar no clima”. Gosto de muita gente, mas em termos de literatura infantojuvenil, acho que posso citar os autores da minha infância, que, de uma certa forma, foram responsáveis pelo meu estilo hoje: Marcos Rey, João Carlos Marinho e S. M. Simmel, entre outros. Entre os mais atuais, posso citar a nossa querida J. K. Rowling, Rick Riordan e Jeff Kinney, entre outros.

Você só escreve livros de fantasia ou já se aventurou em outros gêneros? 

E. Samuel: Também escrevo romances, mas, como disse, estou sempre aberta à novas possibilidades e desafios. Tenho muita vontade de escrever mistérios e livros policiais, que eu adoro, mas ainda não me aventurei por essa linha. Sempre digo que escrevo o que me der na cabeça! Pode ser que algum dia eu me estabilize num determinado gênero, mas, por enquanto, estou aberta a novas aventuras!

Você teve alguma dificuldade na publicação do seu primeiro livro? Teve o apoio de seus familiares? 

E. Samuel: Escrever e publicar um livro não é um processo simples. Levei muitos anos até realmente tirar o meu manuscrito da gaveta e soltar ele para o mundo. Até hoje ainda reluto muito para lançar um livro. Como falei, tenho livros prontos que ainda não tomei a decisão de publicar... Acho que todo esse processo é um grande aprendizado, a cada dia a gente descobre uma coisa nova, algo que poderia ter feito diferente e usa isso para o futuro. Um passo de cada vez, a gente chega lá! Minha família imediata sempre me apoiou e me apoia até hoje. Também tenho muita ajuda de todos os meus parceiros literários e leitores. Todas essas pessoas são parte desse processo e curtem comigo cada vitória.

Encontrei uma foto sua nas redes sociais com o Nicholas Sparks. Você já conheceu e tietou escritores famosos lá fora e aqui no Brasil? 

E. Samuel: Ah, claro! Antes de ser escritora, eu sou leitora e também tenho os meus ídolos! Quando era criança, eu ia todos os anos à Bienal do Livro em São Paulo. Uma vez, fiquei um tempão esperando o Marcos Rey aparecer para conseguir um autógrafo. Naquela época, os autores não eram tão badalados como hoje em dia, mas eu já era fã de carteirinha. Aqui nos EUA, de vez em quando, eu tenho a oportunidade de participar de alguns lançamentos de livros e, claro, sempre que possível, eu estou lá! 

E. Samuel com o escritor estadunidense Nicholas Sparks

E. Samuel com o Pedro Bandeira, escritor brasileiro de livros infantojuvenis

Como é ser uma escritora brasileira morando nos Estados Unidos? 

E. Samuel: Eu diria que é uma “faca de dois gumes”, pois, por um lado, tenho público aqui e aí, mas por outro lado, fica mais difícil gerenciar as coisas de longe. Graças à internet, tenho conseguido manter um vínculo bem próximo com os meus leitores, mas sinto que seria bom ter meus livros nas livrarias aí, onde as pessoas pudessem encontrá-los mais facilmente, por isso ainda tenho vontade de trabalhar com uma boa editora, que poderia justamente preencher esse “buraco” administrativo que fica faltando.

Quais diferenças você percebeu entre o mercado literário brasileiro e o da região em que você reside? 

E. Samuel: O mercado literário aqui é muito aquecido, pois as pessoas leem muito. Acho que posso afirmar com segurança que leem muito mais que aí no Brasil. Tudo começa na escola. Desde a pré-escola, as crianças são incentivadas a ler e a escrever, criar suas próprias narrativas, explorar. Ler é parte da cultura e do dia a dia. Consequentemente, as escolas formam adultos que leem e que incentivarão isso em seus filhos, perpetuando a cultura da leitura. Eu sempre digo que o Brasil ainda está crescendo em termos de literatura. Eu acho que há muita oportunidade no mercado brasileiro, mas é preciso incentivar a literatura nacional. Os novos autores ainda têm que amadurecer, crescer, mas para que isso aconteça, é necessário incentivo. E, na minha opinião, a chave para isso tudo está nas mãos dos leitores. Quanto mais as pessoas derem preferência aos livros de autores brasileiros, mais a literatura nacional vai ter a oportunidade de crescer. 

Quais seus planos para 2017 e até que ponto você quer chegar como escritora? 

E. Samuel: Eu ainda não tracei 100% dos meus planos para esse ano, mas quero publicar o terceiro livro da série As Quatro Portas do Tesouro, que vai se chamar O Segredo de Lúcio, ainda esse ano e pode ser que decida publicar algum dos meus romances, ainda não sei. O que vocês acham? Como escritora, quero que mais e mais pessoas leiam meus livros, quero ter leitores ao redor do mundo! 

Perguntas rápidas

Um lugar: Minha casa

Uma música: Amo várias, mas vou citar aqui uma que faz parte da “trilha sonora” de um dos meus romances e que postei um vídeo há pouco tempo: In The Arms of the Angel – Sarah McLachlan

Família: Uma mistura de amor e loucura que faz a vida da gente valer a pena.

Brasil: Saudades

As Quatro Portas do Tesouro: Um sonho se realizando e crescendo a cada dia.

Siga a E. Samuel nas redes sociais e adquira seus livros:

E aí, gostaram de conhecer a E. Samuel? Curtiram o enredo da série da autora? Deixem nos comentários.
Até o próximo post :)

20 comentários:

  1. Oi! Adorei o post da entrevista. Não conhecia a autora mas gostei muito da capa do livro dela e a premissa, acho que vou procurar melhor para conhecer, quem sabe eu não leia?
    Espero que continue com o projeto, é maravilhoso, assim a gente pode conhecer melhor nossos autores brasileiros!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sávio!
    Adorei a entrevista! A autora pareceu ser um amor de pessoa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sávio!
    Adorei essa entrevista, é tão bom conhecer um pouco mais das autoras que ouvimos falar né. Ela parece ser uma fofa e me identifiquei com a parte de tietar autores hahahhaha Desde pequena eu já adorava fazer isso! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada, Sávio! Adorei participar dessa entrevista! Espero que os seus leitores curtam também! Um abraço!
    E. Samuel
    www.asquatroportasdotesouro.com

    ResponderExcluir
  5. Adoreeei a entrevista! E. Samuel super simpática. Que lindo ver que a história foi originada a partir de um conto que ela escreveu quando novinha! É incrível como as ideias vão sendo reformuladas e adaptadas com o tempo né?

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá,, tudo bom? Eu não conhecia o livro e nem o autor, mas achei ambos bem interessante. A capa do livro é linda e o autor parece ser bem simpático.Vou procurar o livro pra eu ler quando eu tiver um tempinho. Adorei a entrevista <3

    Beijos
    https://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei aen entrevista e saber mas da autora e dos livros dela

    ResponderExcluir
  8. Olá, amei a entrevista a autora é super simpatia, já li As Quatro Portas do Tesouro e achei a história incrível, vivi cada aventura dos três amigos. Quero conhecer os romances que a autora está escrevendo, super curiosa!!!

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, Sávio. Tudo bem?
    Se não me engano, tenho ela em meu perfil do facebook. Acho a capa deste livro muito bonita e gostei bastante das resenhas que já sobre ele. Enfim, eu espero um dia ter a oportunidade de ler um trabalho dela. Adorei conhecê-la melhor, através deste bate-papo.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei a entrevista! A E. Samuel é uma fofa! Super atenciosa mesmo né?! Além de ser brilhante! Ela tem um carisma no jeito de escrever e uma sensibilidade sem igual! Bom, adorei a entrevista! Parabéns! Abraços!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
  11. que entrevista maravilhosa Sávio, adorei saber mais sobre a autora. Não conhecia essa série, mas vou procurar pra comprar adorei beijos

    Taynara Mello
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
  12. Oii.
    Amei a entrevista!
    Ela conheceu o Pedro Bandeira??? Mds!! Li alguns livros do autor e amei!
    Essa parceira é um sucesso!
    Um abraço,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Sávio! Eu não li nada da autora, mas a série parece ser muito boa! Adorei a entrevista, gostei bastante das perguntas e do fato de saber que quem sabe ela publica livros de outros gêneros. Parabéns, adorei o post!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Amei a entrevista! E ainda teve as perguntas rápidas ao final, além de dar um charme a mais no post elas nos ajudam a conhecer ainda melhor sobre a E.Samuel, as perguntas foram bem elaboradas e com isso mesmo tendo feito uma entrevista lá no Dicas da Kira eu pude aprender ainda mais sobre ela!

    Gostei muito do seu blog, ganhou mais uma seguidora!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oláá! Tudo bem?
    Que legal! Adoro ver entrevistas com escritores brasileiros! Ela parece ser tão fofa, acho que ia gostar de ler o livro dela! E fiquei ainda mais interessada por saber que ela mora nos eua né.. deve ser interessante isso!
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Que post maravilhoso. Achei mega interessante.
    Beijinhoos. ❤
    Amor de Lua Azul
    Instagram - Google + - Twitter

    ResponderExcluir
  17. Oii!
    Amei a entrevista!!!!
    Um abraço,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Adoro essas entrevistas com ela 💙 sempre conheço um pouquinho mais

    ResponderExcluir
  19. Nossa, que incrível! Adorei essa entrevista. Tanto as perguntas como as respostas. Parabéns para as duas! 😍❤️
    Winny
    www.mundodawinny.com

    ResponderExcluir
  20. Nossa, adorei a entrevista! É sempre bom conhecer ainda mais sobre a autora de livros que você adora ler! Parabéns para os dois, eu amei as perguntas e respostas! 😍❤️
    Winny
    www.mundodawinny.com

    ResponderExcluir